@ruivaecorno
Ruiva E Corno
Posts
401
Last update
2020-07-19 13:03:54
    infidelidadefeminina

    Quem ousasse espiar pela janela ou colocar a cabeça para fora àquela altura da noite, veria minha amada esperando em frente à nossa casa, toda sexy metida em um vestido preto com abertura até o quadril; veria ela me beijar ates de entrar em um outro carro que a veio buscar. Se fossem curiosos contumazes, veriam que nem sempre é o mesmo carro que vem buscá-la nas noites que ela passa fora de casa.

    Mas esssa é uma vizinhança pacata, de gente tranquila e que dorme cedo. Aliás, foi por isso mesmo quenos mudamos para cá: para que nossos filhos possam crescer em um lugar seguro, brincar na rua sem grandes preocupações…

    Mesmo quando ela volta junto com os primeiros raios de sol e toma alguns bons minutos para dar mais alguns amassos dentro do carro no homem com quem transou à noite, quase nunca há alguém na rua ou espiando pelas janelas.

    Talvez alguns até saibam que a arquiteta linda de cabelos longos e negros que mora no 270 transa com outros homens além do marido, mas isso pouco importa: todos a tratam com simpatia quando a encontram. Às vezes lhe pergunto se ela não receia o julgamento dos nossos vizinhos e ela responde com a mesma firmeza de caráter que me encantou desde que a vi pela primeira vez: “Eu só me importo com o que você pensa de mim, meu amor!” Eu a abraço, provocando enquanto a beijo: “Eu penso que você é uma vagabunda!” e ela sorri, devolvendo meus beijos: “E você gosta de mim vagabunda assim? Bem putinha?”

    infidelidadefeminina

    Manhãs de domingo: acordar junto com o sol para preparar o café e ver minha amada dormindo mais um pouquinho com as crianças na mesma cama em que, horas atrás, ela gemia e rebolava os quadris com um dos nossos amigos entre as pernas.

    Olho para aquele rosto lindo, sereno, e lembro da carainha de ontem, gozando no pau de outro homem enquanto me olhava bem nos olhos: Gosta de me ver assim, bem putinha, meu amor?” Respondo baixinho, como se ela pudesse me ouvir: “Gosto, sim, meu amor: gosto de você putinha e gosto de você anjinho assim; gosto de você mãe amorosa e gosto de você vagabunda promíscua. Amo você por inteiro.”