Se você me olhar bem detalhado e sem desejo, vai perceber que sou bem mais que cigarro entre os dedos e meu batom vermelho.

Posts
2423
Last update
2022-09-18 01:09:58

    𝖋𝖊𝖎𝖙𝖔 𝖕𝖔𝖗 𝖒𝖎𝖒, 𝖆𝖒𝖆𝖓𝖉𝖆, 𝖘𝖔𝖇𝖗𝖊 𝖔 𝖆𝖒𝖔𝖗.

    Oque eu descrevo, em olhares, são toques internos no meu coração. Eu sou galáxia, sinto pequenas pontas e brilhos piscantes ardendo enquanto encaro. O sentimento de aceleração, de palpitação, vontade, ele domina o cérebro e devora os afazeres do mundo lá fora. O que faz sentir que nada tem importância, enquanto estou sentindo um calor no estômago como borboletas voando, mesmo que elas morram e voltam todas as horas. A sensação de confusão, a maldita sensação de algo em lentidão, é enquanto sinto o toque, e faço o toque ser único. A luz colorida ou a escuridão dos olhos castanhos fazem que eu me abra e me entregue, de peito erguido. O cérebro avoado, livre, sabendo que aquilo não será eterno e sim momentâneo e prazeroso. Sabes que, quando o beijo encaixa, com olhares abertamente lentos e trocas de sorrisos, se torna especial á quem sabe oque é amor. Quando a língua, literalmente desce em seu pescoço, da forma lenta como se fosse um Slow, um Slow em que o sussurro no ouvido para o seu mundo, como uma música em momento de desespero. Que a pressa, não tire a satisfação que é, sentir o sabor doce dos ombros pras costelas. Do peito, para a barriga. Das coxas, para os joelhos. Dos dedos automaticamente se enrolando em harmônia. Que a cada degustação sincera do sabor do ser seja valorizado, ao ponto de soltar expressões de alívio, querendo sentir isso por horas. A troca de olhares de baixo pra cima, com as mãos deslizando simplesmente pelas suas costas, com delicadeza. As carícias e malícias, com vontade. O amor sim, é necessário no estômago de cada um, pelo seu sabor, sensação, vontade e desesperadamente, a troca de olhar querendo dizer coisas absurdas. Aquele balanço ou movimento em que, não poderia parar sem soltar um "eu amo você". O suor, o suspiro, o coração acelerado é o toque pra deixar perfeito. As marcas, cicatrizes, pelos e tudo de normal. As pausas para rir, o jeito desajeitado, que é tão normal e único. Tudo isso se resume a algo que, nem todos tem o dom de conseguir, mas poderiam se escolhessem o momento certo. Se sentir a vontade, abrir-se e se expressar do jeito mais amoroso e safado, é algo que facina. Os apertos, mordidas, fraquezas e tremedeiras, é tipo um tempero especial. As pessoas mais caladas e inquietas, são as mais demonstrativas dessa maneira em amor. Nada se baseando em nada, e sim na sua satisfação, que deveria ser mais valorizada. Aquele batimento de que está gostoso, de que não precisa de casa de luxo ou muito, só saber tocar e enloucar. A imaginação lunática, apática, que os de pressas não sabem. A lentidão facina sim, a lentidão deixa tudo melhor. O sincero é melhor, como uma chama se acendendo. Sol e Lua, Flores e Abelhas, Tinta e Telas, Rato e Queijo, Pássaros e Árvores. Tudo é conexão, até o meu amor pelo verdadeiro sentimento, não importa de quê. O que é ardente é o primeiro beijo, o primeiro toque, o primeiro elogio e a primeira troca de olhar.