@alma-jovem
Sangue Inocente

Entre razões e emoção | 1996 Brazil

Posts
94
Last update
2019-10-03 12:55:09
    taquigrafia

    “De repente, tudo vai ficando tão simples que assusta. A gente vai perdendo as necessidades, vai reduzindo a bagagem. As opiniões dos outros, são realmente dos outros, e mesmo que sejam sobre nós; não tem importância. Vamos abrindo mão das certeza, pois já não temos certezas de nada. E, isso não faz a menor falta. Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado, e sim a vida que cada um escolheu experimentar. Por fim entendemos que tudo que importa é o que traz paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que alegra o coração naquele momento. E só.”

    Desconhecido. 

    paranoiaadolescente:  Ah, pobre menina! Acreditava tão fácil nas pessoas. Sofria por tão pouco. Se iludia com qualquer sorriso. Era enganada tão facilmente. Sonhava tão alto. Sorria tão timidamente. Se fazia de durona, mas por dentro era mais mole que maria-mole. Era extremamente e absurdamente frágil, mas ninguém percebia isso. Que menina estranha era ela! Esperava por coisas que talvez nem iriam chegar e procurava por coisas que talvez nem existiam. Pensava, sozinha, por horas. Gostava de olhar o céu e contar estrelas. Chorava ao ar livre para que as lágrimas pudessem secar rapidamente. Sussurrava palavras para si mesma: que mania feia essa de ficar falando sozinha, menina  (paranoiaadolescente)

    Ah, pobre menina! Acreditava tão fácil nas pessoas. Sofria por tão pouco. Se iludia com qualquer sorriso. Era enganada tão facilmente. Sonhava tão alto. Sorria tão timidamente. Se fazia de durona, mas por dentro era mais mole que maria-mole. Era extremamente e absurdamente frágil, mas ninguém percebia isso. Que menina estranha era ela! Esperava por coisas que talvez nem iriam chegar e procurava por coisas que talvez nem existiam. Pensava, sozinha, por horas. Gostava de olhar o céu e contar estrelas. Chorava ao ar livre para que as lágrimas pudessem secar rapidamente. Sussurrava palavras para si mesma: “que mania feia essa de ficar falando sozinha, menina”  

    Sabe aquela lágrima que você derramou ontem a noite antes de dormir? Lembra do motivo? É difícil não é? Sofrer tanto assim por alguém que você ama, e que, provavelmente, não liga pra você. Sua vida é complicada, é difícil, mais do que qualquer um possa imaginar. Todo o dia você tem que colocar aquele sorriso lindo que você tem no rosto só para esconder as suas lágrimas. E toda vez que você entra embaixo do chuveiro é só para poder desabafar e colocar para fora todas aquelas lágrimas que você segurou o dia inteiro. Você pode evitar o máximo possível, mas você sabe que quando você for se deitar é nele em quem você vai pensar. Pode chorar querida, não é um erro, é uma necessidade. Você precisa colocar para fora todo a dor que já lhe causaram. Você está sendo forte por guardar tudo isso só para você, nunca se julgue fraca, porque você não é. E eu sei, você sabe, e todas as garotas do mundo sabem como é isso. Só continue sendo forte.

    Se eu tiver que “empurrar com a barriga”, é isso que eu vou fazer. Ninguém é obrigado a me ouvir, a me ajudar ou a me aceitar. Ninguém é obrigado a nada. As dores são minhas, os problemas são meus e as lágrimas também. Uma hora as dores viram sorrisos, os problemas encontram suas devidas soluções e as lágrimas secam. Se eu não sou capaz de lidar comigo mesmo, por que as outras pessoas seriam?

    Querido John.  (via desfolhada)

    O amor tem seus lados. Suas faces. Seus altos e baixos. Não me venha com essa que amor é sorrisos, só risos, pois não é. Amor é convivência, é ser a calmaria e a tempestade, é estar e permanecer acima de qualquer coisa, a qualquer custo. É brigar, e rir. É lutar juntos. Trabalhar juntos. Planejar juntos. Realizar juntos. Tudo juntos. É ser dois em um. É aprender, é ajoelhar juntos e rezar, é pedir a Deus pra dar, pra caber, pra orientar, pedir mais paciência, paz, fé. É chorar junto, e também morrer de rir junto. Amor é pura felicidade, mas também tem suas tristezas. Quem ama sorrindo, também ama chorando. O amor é para os fortes de coração e de alma. Para os determinados, para os que querem de verdade. Para os que veem além dos problemas e das brigas. O amor não é pra todos, sinto informar isso meus caros. Mas o amor está pra quem quer lutar, está até onde quiserem ir, até onde se propuserem a lutar. Não é pra qualquer um (digo e repito). O amor está onde existem duas pessoas que passariam por qualquer coisa, mas não abandonariam uma a outra. Amor é implicar pra que a pessoa siga os caminhos certos, é sentir ciúmes, é gritar, é tudo isso. Amor é um clichê e tanto, mas não da pra reclamar disso. Amor é você colocar aquela pessoa em suas orações todas as noites, e agradecer a Deus todas as manhãs por ela também. Mesmo com dificuldades, com problemas, com choros, com brigas, o amor nunca vai ser nada menos que amor.

    Estéfane (via enflorarei)